“Felizes no Serviço” na Casa de Saúde do Telhal

“Relações construídas na alegria do serviço”
O Serviço da Juventude do Patriarcado de Lisboa organizou a atividade “Felizes no Serviço”, entre os dias 12 e 14 de dezembro, na Casa de Saúde do Telhal, em Mem Martins, para os jovens, a partir dos 16 anos. O Jornal VOZ DA VERDADE publica o testemunho da Rita Santos, animadora do Grupo ‘Alma Jovem’ de Vimeiro de Alcobaça que participou na atividade.

Preparando mais um Natal e tendo presente o tema do Sínodo Diocesano 2016 – “O sonho missionário de chegar a todos” – 11 jovens, vindos das paróquias de Alcabideche, Odivelas, Mafra, Olivais, Linda-a-Velha e Vimeiro de Alcobaça aceitaram o desafio de servir e rezar, junto de pessoas com dificuldades nas áreas da psiquiatria, saúde mental e reabilitação psicossocial. Na sexta-feira, depois de uma semana de trabalho para uns e de estudo para outros, saímos das nossas paróquias em direção à Casa de Saúde do Telhal, apenas com a certeza de um fim-de-semana diferente e com a vontade de cumprirmos o mandamento: «Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo». Pelas 21h00, iniciámos a oração de agradecimento pela viagem e pelo jantar reconfortante que nos aguardava. Depois do jantar, houve lugar para as apresentações entre todos os voluntários e, sobretudo, da casa que nos acolhia, através de um grande mestre: Fernando d’Oliveira. Graças à sua vasta experiência de trabalho na Casa de Saúde do Telhal, pudemos compreender melhor a missão voluntária «a que fomos chamados» e jamais esqueceremos que: “não é importante o borrão ou o amarrotado destas pessoas, mas sim o valor que elas têm e os sentimentos que sentem, tal como nós”. Depois da oração da noite na magnífica capela do sótão, fomos descansar para os agradáveis aposentos, esperando ansiosamente o nascer do dia para irmos ao encontro das pessoas especiais. Pelas 8h30 de sábado comparecemos no refeitório para iniciar a oração matinal e, posteriormente, o pequeno-almoço. Depois de restabelecidas as forças físicas, trinta minutos depois, iniciámos a oração de laudes na capela para louvarmos a Deus pelo dia que teríamos pela frente. Esclarecidas mais algumas dúvidas, fomos divididos, em equipas de 3 elementos e uma de 2, pelas 4 unidades onde iríamos trabalhar e que dão pelo nome de Santo António, Frei Júlio, Santo Agostinho e Sagrado Coração de Jesus. Para iniciar a nossa missão, fizemos uma visita conduzida pelo Fernando d’Oliveira às unidades e começámos a descobrir que realidade nos esperaria. Umas seriam mais animadas, outras menos, mas em todas teríamos barreiras para quebrar! Por volta das 13h00, cada equipa começou o trabalho na respetiva unidade, contatando com os auxiliares e enfermeiros e mostrando toda a disponibilidade. Começámos por servir o almoço e conversar com os utentes que “não usando máscara”, iam respondendo como pretendiam, uns mais amáveis, outros mais ‘resmungões’, outros com quem tivemos dificuldade em compreendê-los, devido às limitações na fala, e outros que nem sequer falavam – o que não foi impedimento para criarmos alguma forma de relação. No domingo, dia 14, após a oração de laudes, dirigimo-nos para as unidades para levar os utentes à Eucaristia que começava pelas 10 horas. Tarefa difícil, devido a cada utente ter o seu próprio ritmo de caminhada e por alguns estarem em cadeira de rodas. Depois de assistirmos à Eucaristia, voltámos a cada unidade, ajudando nas refeições. Após o almoço, e com um excelente dia de sol, levámos a passear pelo exterior, alguns dos utentes que manifestaram esse interesse. Depois de tirarmos algumas fotos para mais tarde recordar, chegou a altura das despedidas, quer dos utentes, enfermeiros e auxiliares, quer de todos os espaços e momentos vivenciados. As despedidas são sempre delicadas e, na Casa do Telhal, não foi exceção! Para concluir este retiro, rezámos a “oração de envio”, pedindo ao Senhor por todos aqueles irmãos, pelas relações construídas, pelos ensinamentos adquiridos e pela alegria que proporcionámos nesta casa que tão bem é gerida pela Ordem Hospitaleira de São João de Deus.


Comentários

comentários

Outras Notícias
© Copyright - Juventude-Patriarcado de Lisboa Desenvolvido por Pixelminds | Communicating Brands