Papa publica “MISERICORDIA ET MISERA”

O Papa Francisco publicou a carta apostólica ‘Misericordia e mísera’, na qual manifesta a sua preocupação com o clima de “tristeza” que se vive em várias partes da sociedade contemporânea.
“Numa cultura frequentemente dominada pela tecnologia, parecem multiplicar-se as formas de tristeza e solidão em que caem as pessoas, incluindo muitos jovens”, adverte, no texto que assinala o final do Jubileu da Misericórdia (dezembro 2015-novembro 2016).

Francisco alude a um futuro “refém da incerteza” e sem horizonte de estabilidade, gerando assim sentimentos de “melancolia, tristeza e tédio, que podem, pouco a pouco, levar ao desespero”.

“Há necessidade de testemunhas de esperança e de alegria verdadeira, para expulsar as quimeras que prometem uma felicidade fácil com paraísos artificiais”, defende.

A nova carta apostólica lembra a necessidade de apoiar as famílias nos momentos de “crise”, apresentando o matrimónio como “uma grande vocação”.

“A beleza da família permanece inalterada, apesar de tantas sombras e propostas alternativas”, sustenta o Papa.

Nas famílias, “lugar privilegiado da misericórdia”, existem dificuldades como “a traição e a solidão”, ou as preocupações dos pais com o “crescimento e formação” dos filhos, que exigem a atenção da comunidade católica.

“A experiência da misericórdia torna-nos capazes de encarar todas as dificuldades humanas com a atitude do amor de Deus, que não se cansa de acolher e acompanhar”, pode ler-se.

O documento fala num “vazio profundo” que pode ser preenchido pela esperança e pela alegria que nasce da fé.

“Nunca deixemos que nos roubem a esperança que provém da fé no Senhor ressuscitado. É verdade que muitas vezes somos sujeitos a dura prova, mas não deve jamais esmorecer a certeza de que o Senhor nos ama”, refere Francisco.

 

Descarrega a Carta Apostólica Misericordia et Misera


Comentários

comentários

Outras Notícias
© Copyright - Juventude-Patriarcado de Lisboa Desenvolvido por Pixelminds | Communicating Brands