Visita Pastoral à Vigararia Loures-Odivelas

“Encontro com Jesus é um caso sério!”

A Vigararia Loures-Odivelas acolheu a visita pastoral dos bispos nos passados meses de Abril e Maio. Os jovens aderiram em grande número a este acontecimento e receberam um desejo para as suas vidas.

Foi com grande alegria que a Pastoral Juvenil da Vigararia Loures-Odivelas acolheu a visita pastoral dos Bispos da nossa diocese. O primeiro encontro aconteceu no dia 28 de Abril, com as Jornadas Vicariais da Juventude. Apesar da chuva que caiu durante a manhã foram chegando ao salão paroquial da paróquia da Póvoa de Santo Adrião vários grupos de jovens, que responderam “SIM” ao convite para este encontro com o Bispo Auxiliar de Lisboa D. Nuno Brás. Depois da oração da manhã, cada grupo foi convidado a fazer a apresentação. Foram precisos bem mais do que os 30 minutos inicialmente previstos para esse momento, dada a enorme quantidade de grupos e movimentos que ali estavam presentes: Ramada, Caneças, Loures, Póvoa de Santo Adrião (Jovens e Agrupamento Escuteiros 879), Santo António dos Cavaleiros, Frielas, Famões e Lousa. Todos eles apresentaram a sua missão e objectivos com bastante entusiasmo que, resumidas, podiam dar origem ao seguinte lema: “É Cristo quem nos une e nos impele a caminhar”.

Sejamos ousados para que outros conheçam Jesus
Após as apresentações, o bispo D. Nuno Brás fez sentir, aos cerca de 250 jovens presentes, a importância de um encontro como este. Não só por marcar o início da Visita Pastoral à Vigararia, mas também porque com este nosso “SIM” marcámos presença e mostrámos que estamos conscientes da nossa importância enquanto cristãos nas nossas comunidades e também perante todos os outros que se assemelham assim ao nosso caminhar. Lembrou-nos também o episódio dos discípulos de Emaús, quando estes encontraram o Cristo Ressuscitado: “É Ele que nos dá força. Podemos fazer inúmeras actividades em prol dos que mais necessitam mas ficará apenas como uma memória se não fizermos tudo a partir do encontro com este Cristo Ressuscitado”. E acrescentou, desafiando os presentes: “Olhando, temos um salão paroquial cheio, jovens sentados nas cadeiras, no chão ou em pé. Somos muitos, mas somos muito poucos. Neste momento, há muitos jovens ainda a dormir e a acabar a noitada. O que eu quero dizer é que temos de ser descarados, temos de ser ousados! Há muita gente que ainda não encontrou Jesus Cristo e precisa de O encontrar. Isso está nas nossas mãos: ajudá-los a encontrar Jesus Cristo”.

Depois do encontro com Jesus nada se mantém igual
Posteriormente seguiram-se outros encontros entre os jovens e os bispos, nas suas respectivas paróquias. Destaco o encontro entre o Cardeal-Patriarca e os jovens da paróquia da Póvoa de Santo Adrião e Olival Basto. Nesta comunidade, o desafio foi lançado aos jovens que frequentam a catequese, aos jovens que concluíram a sua caminhada catequética, tendo agora uma participação significativa nesta comunidade, e também aos jovens que habitualmente estão mais arredados da Igreja.
E perante este desafio, caras novas surgiram de entre os cerca de 200 jovens presentes. Depois das apresentações dos vários grupos e movimentos ficámos gratificados, quando D. José Policarpo começou o seu discurso dizendo “É bom sentir o pulsar da comunidade. A fé é um caminho exigente. Não é para valentões, é para quem se deixa amar.” E acrescentou: “Todo aquele que faz experiência do encontro com Jesus Cristo não fica indiferente e nem se mantém igual. Encontrar Jesus é uma beleza, mas também é um caso sério! Quando tomamos Jesus a sério, Ele põe a nossa vida de pernas para o ar! Nunca mais é a mesma coisa! Se quisermos responder ao que Ele nos vai sugerindo em Igreja, Ele põe a nossa vida de pernas para o ar.” Para terminar deixou-nos um desafio, um apelo à intimidade com Jesus na Eucaristia, revelando-nos a importância da oração pessoal, da adoração em silêncio e da força do nosso testemunho para o Ano da Fé que se aproxima: “Se não fizermos a experiência de nos sentirmos amados por Ele, dificilmente iremos amar como Ele nos ama.” Frisou ainda que “a Eucaristia é um encontro tremendo com o Senhor vivo. Quem a toma a sério nunca volta para trás. Posso deixar-vos um desejo? Quando alguém se cruzar com o vosso olhar possa sentir que Deus o ama”.
Enquanto jovem e membro da Pastoral Juvenil da Vigararia de Loures-Odivelas, sinto a importância destes encontros e desejo que ganhem maior expressão na comunidade paroquial, vicarial e diocesana, contando para isso com o apoio dos párocos, pais e catequistas que são os principais orientadores da caminhada cristã. É importante para todos estes jovens poderem conviver com outros para que a diversidade de testemunhos os possa fazer crescer na fé.

 

texto por Cristina da Fonte Mendes; foto por Diogo Paiva Brandão


Comentários

comentários

Outras Notícias
© Copyright - Juventude-Patriarcado de Lisboa Desenvolvido por Pixelminds | Communicating Brands